Da costura para bailes a beijo famoso: conheça Carlito Maia, ícone do Carnaval nos anos 50 e 60

  • 12/02/2024
(Foto: Reprodução)
Filho de ex-prefeito de Campinas (SP), ele foi médico, artista e figurinista e se destacava em competições de fantasias. Conheça Carlito Maia, ícone dos bailes de carnaval nas décadas de 50 e 60 O Carnaval é uma festa que move milhares de pessoas pelas cidades do país todos os anos e cria personalidades icônicas. Em Campinas (SP), uma delas se destacou nos bailes de gala da cidade nas décadas de 50 e 60: Carlito Maia. Médico, teatrólogo e figurinista, o filho do ex-prefeito Orosimbo Maia participou da expansão das festas que ocorriam nos clubes da metrópole, onde participava das competições de fantasia sempre com um figurino diferente. 📲 Participe do canal do g1 Campinas no WhatsApp Para conhecer um pouco sobre essa personalidade campineira que marcou a cidade - e não apenas por sua presença nos bailes de Carnaval -, o g1 conversou com Américo Baptista Villela, historiador do Museu da Cidade de Campinas. Médico, teatrólogo e figurinista, Carlito Maia enfeitou bailes nos carnavais de Campinas Acervo EP 🎭 Quem foi Carlito Maia? Filho do ex-prefeito Orosimbo Maia, Carlito foi uma figura icônica na cidade e embora tenha se formado em medicina e atuado ao longo de 20 anos como anestesiologista no Hospital Beneficência Portuguesa, ele ganhou reconhecimento principalmente pela atuação no campo das artes. Gosto que despertou especialmente após sua passagem pelo Rio de Janeiro (SP), onde estudou medicina e teve a oportunidade de conhecer e se tornar amigo de João Procópio Ferreira, uma grande figura do teatro nacional e que comandava a companhia teatral na época. Logo após se formar no Rio de Janeiro em 1930, Carlito continuou os estudos na França, onde se especializou na área de anestesia. Mas, após a morte do pai em 1939, passou a se dedicar ao mundo do teatro, onde trabalhou como ator, diretor, cenógrafo e figurinista. Carlito Maia em uma de suas apresentações. Acervo EP 🎊✨ Carnaval e arte Carlito participou de diversas peças até falecer em 1977. Depois que começou a criar fantasias para os espetáculos, começou a costurar também para se apresentar nos salões de baile dos carnavais de Campinas, em meados da década de 1950. “Carlito confeccionava diversas fantasias que eram utilizadas nos bailes de gala da nossa cidade, adorava a festa e mantinha uma relação especial com a produção artística”, conta Américo. Ao longo de sua vida, entre o Rio de Janeiro e o interior paulista, explorou outros campos como a pintura em aquarela e a radionovela. Também chegou a assumir um cargo na prefeitura de Campinas, onde foi responsável por promover eventos e ministrar cursos de teatro. “As suas iniciativas de criatividade artística remontam o campo da pintura e fazem dele um personagem ímpar e também extremamente controverso da nossa história”, comenta o historiador. A foto de um beijo que deu em outro homem ganhou repercussão após ser publicada na revista “O Cruzeiro” e se tornou uma das hipóteses para a fama de “capital gay” de Campinas. Parte do acervo de fantasias, desenhos e fotos de algumas apresentações teatrais podem ser vistos no Museu da Cidade, que fica na Casa de Vidro no Parque do Café. Mas a consulta deste material requer agendamento, pois ele está na reserva técnica. Fantasia La vie en rose criada por Carlito Maia. Museu da Cidade de Campinas. Serviço Casa de Vidro – Museu da Cidade Endereço: Av. Dr. Heitor Penteado, 2145, Parque Taquaral Horários: de terça a sexta feira, das 10h às 12h e das 14h às 17h; aos sábados, das 10h às 14h Entrada: gratuita *Sob supervisão de Rodrigo Pereira VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região Veja mais notícias da região no g1 Campinas

FONTE: https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2024/02/12/da-costura-para-bailes-a-beijo-famoso-conheca-carlito-maia-icone-do-carnaval-nos-anos-50-e-60.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Anunciantes